Carrinho (0,00) 0
As suas Compras

Não há produtos no carrinho

A cola pode ser nociva para a saúde teu filho?

Cola

“Vais para a escola? Leva a cola!”

Quem não se lembra de um anúncio que passou na televisão, há uns bons 30 anos?

Pois é, a cola fez sempre parte do material escolar, e também dos instrumentos de trabalho de quem necessite de a utilizar com muita frequência.

Pode parecer um tópico banal, mas revela-se importante aprofundar um pouco este assunto, e vou explicar o porquê.

Desde os primórdios da civilização que a cola é utilizada.

Inicialmente, começou por ser utilizada a cola de animal, antes de existirem as colas sintéticas de hoje em dia.

Historicamente, a cola de animal era feita através do colagénio existente nos ossos dos animais mortos. O colagénio é conhecido por ser peganhento quando está húmido e ficar duro quando solidifica.

Sabias que a palavra “colagénio” deriva da palavra grega “kolla”…?

Embora inicialmente não muito conhecida, o seu uso começou a proliferar quando a construção de móveis surgiu como um ofício.

Claro que hoje em dia muito raramente utiliza-se a cola animal, dando o seu lugar às colas sintéticas.

Existem colas específicas para colar qualquer tipo de material: madeira, metal, tecido, vidro, porcelana, etc.

E nas mais variadas formas: liquída, em stick roll-on, gel, spray, etc.

Contudo, a maior parte delas não são certificadas (podendo ter algum tipo de toxicidade), e nem sequer referem qual o valor dos VOCs.

 

Artigo relacionado: Segurança nos Brinquedos – EN 71 e COVs

 

Normalmente não acarretam nenhum perigo para a saúde, e pode ser facilmente limpa com os dedos apenas com um pouco de água.

As colas brancas para madeira à base de água (também conhecidas pela sigla PVA) são as mais utilizadas na bricolage em geral as que apresentam a melhor relação preço-quantidade.

As colas PVA (Acetato de PoliVinilo) são de cor branca (embora também existam na cor amarela), sem cheiro e podem ser diluídas em água, tornando-as menos espessas.

Podem também ser tocadas directamente pelos dedos, sem nenhum prejuízo para a pele.

Tal facto pode dar a entender que este tipo de cola não é tóxica.

E de facto, não é, a não ser que seja ingerida.

Todos sabemos que as crianças gostam de experimentar tudo, e há sempre aquela situação em que provam um pouco de cola branca.

Esta cola pode tornar-se tóxica a partir do momento em que for ingerida, porque realmente não foi feita para isso.

Claro que se for em quantidades muito pequenas, o mal será muito menor do que se for em grandes quantidades, e de certo que o nosso organismo encarregar-se-á de dar o devido tratamento.

Existem fabricantes estrangeiros de cola branca que têm colas naturais e que são próprias para o contacto directo com os alimentos.

Mas o que isso significa é que se a cola tiver contacto com os alimentos, estes continuam a ser comestíveis.

Não quer dizer que a cola é comestível…

Existem colas muito potentes no mercado, e que actuam em segundos, e que exigem muito cuidado na sua utilização

Podem, inclusive, colar a pele.

Apesar de ser vantajoso utilizá-las, têm compostos químicos na sua composição, o que não as torna muito amigas do ambiente.

Se for necessário dar um uso muito intenso, torna-se ainda mais obrigatório utilizar colas que sejam o menos nocivas possível.

E claro, com o manusear das peças de madeira pelas mãos dos bebés e das crianças, todo o cuidado é pouco…

Nem todos os fabricantes têm este nível de consciência.

 

Artigo relacionado: A melhor madeira para os bebés

 

Existe algum perigo das colas que não são certificadas serem utilizadas para colar peças manuseadas por bebés ou crianças?

É possível que não, desde que haja o cuidado de não utilizar em excesso, e de limpar muito bem o remanescente.

Claro que podem existir situações em que é de todo impossível não usar uma cola não tóxica, mas desde que haja o máximo de cuidado possível, como referido.

Muitas fabricantes podem dizer que a cola que utilizaram é livre de tóxicos e sem solventes, mas poderá não ser bem assim. Como é um componente utilizado na própria montagem do produto, fica escondida.

E depois de secas, algumas mesmo ficam transparentes,

Não existe forma de saber realmente qual o tipo de cola utilizada…

Como poderemos saber a verdade?

Segue o teu instinto e confia.

Procura um fabricante de brinquedos e materiais pedagógicos da tua confiança, que demonstre integridade e responsabilidade no seu trabalho.

E que tenha conhecimentos suficientes para usar uma cola certificada que seja atóxica, não tenha solventes e que tenha um valor muito reduzido de VOCs.

O meio-ambiente agradece, e o teu filho também.

Que achas deste assunto?

Dás alguma importância às colas utilizadas?

 

Obrigado pela tua presença.

 

 

Achaste este artigo interessante? Provavelmente estes também vão ser-te úteis:
» Vantagens dos brinquedos de madeira
» O verniz ou o óleo são bons para o teu bebé morder?
» O perigo escondido das tintas

RESPOSTA

O seu endereço de email não será publicado.

Ao publicar um comentário neste site, concordas com a politica de privacidade do site acerca de como os teus dados são guardados e geridos.

PortugueseSpanishEnglishFrenchGermanHungarianItalian

Categorias de Produtos

PortugueseSpanishEnglishFrenchGermanHungarianItalian