Carrinho (0,00) 0
As suas Compras

Não há produtos no carrinho

Um Novo Projecto

novo projecto

Fico sempre entusiasmado quando surge a oportunidade de começar um novo projecto. As ideias surgem, esboços são desenhados, o cheiro da madeira começa a pairar no ar…

Há já algum tempo que o meu cliente mais fiel (o meu filho) vem pedindo (que é como quem diz, vem mostrando através de alguns sinais) que necessita de algo diferente para trabalhar. No contexto de Maria Montessori, o trabalho das crianças não significa colocá-la a fazer os trabalhos de adulto, mas sim brincar. Ao brincar, a criança está a trabalhar todos os seus sentidos, a desenvolver-se emocionalmente, a socializar, a crescer.

Por isso é muito importante estares com o teu filho, observá-lo. Só assim vês a sua evolução e compreendes as suas necessidades.

 

Artigo relacionado: A importância de ser um pai Presente

 

Existem muitos pormenores envolvidos num novo projecto, mas tudo começa com uma ideia passada para papel. Um esboço é muito útil, pois ajuda-nos a perceber quais os caminhos que podemos percorrer, e como o poderemos fazer. Ajuda-nos a perceber as virtudes, mas sobretudo as falhas e como as podemos colmatar.

Nesta era das novas tecnologias, por vezes é bom afastarmo-nos um pouco do mundo digital e ficarmos sozinhos com os nossos pensamentos. Só assim conseguimos ouvir o nosso interior, e é aqui que as melhores ideias surgem.

Um novo projecto

Podemo-nos deitar com algum problema por resolver, que no dia a seguir acordamos com a solução.

Ou até mesmo durante a noite, quando o nosso subconsciente está mais activo.

É assim que a nossa mente funciona.

Por isso é bom apontar as nossas ideias e os nossos problemas em papel. Ficam ali, anotados para não serem esquecidos, mas retirados da nossa mente para que possamos descansar melhor.

Desta forma, ficam também acessíveis para serem consultados sempre que necessário.

Depois de escolhida a ideia vencedora (se houver mais que uma), é altura de colocá-la em prática.

Qual o tipo de madeira que vou usar?

 

Artigo relacionado: Tipos de Madeira

 

Onde vou comprá-la?

Que ferramentas são necessárias?

Que tipo de acabamento vou dar?

A juntar a tudo isto, há o factor pressão, porque o meu cliente cresce a uma velocidade vertiginosa, e o tempo passa muito rápido!

Mas não estou muito preocupado, porque sei que ele vai usufruir deste novo projecto durante bastante tempo…

Como vai ser a primeira vez que o vou fazer, será um protótipo. E como todos os protótipos, é possível que nem sempre corra bem na primeira vez que é feito. Daí a fase da concepção e desenho ser importante. Existe um tempo para pensar e um tempo para fazer. E por vezes é necessário ir alterando o desenho em tempo real, à medida que vai sendo desenvolvido.

Ou porque surge uma nova ideia, ou porque o que foi idealizado pode não ser possível de fazer dessa forma.

E sendo um protótipo, nesta fase não compensa (financeiramente) usar uma madeira de qualidade superior, embora tente ser o mais fiel possível ao resultado final.

Durante todo o projecto, não me coíbo de pedir a opinião à minha consultora que está sempre presente: a minha mulher. São conselhos sobre as partes funcionais e também a nível de design, que valorizo muito. Devido à sua actividade estar ligada com o contacto de bebés e crianças, sabe muito bem o que pode ou não resultar.

Costuma-se dizer que atrás de um grande homem está uma grande mulher.

Discordo.

Na minha opinião, ao lado de um grande homem está uma grande mulher.

Sempre foi assim em todos as etapas da minha vida, e aqui também não é excepção.

Novo Projecto
A serrar a madeira

Quando tenho alguma dúvida sobre como algo ficaria melhor, ou de que forma seria mais funcional, pergunto-lhe. Por vezes estamos tão focados num único pensamento e numa única solução, que não conseguimos vislumbrar outra alternativa. É como quando caminhamos numa floresta densa e necessitamos de abrir caminho para ver o chão que pisamos.

Desta forma, nem sequer reparamos que mesmo ao nosso lado existe um caminho que vai na mesma direcção.

Apenas tem com menos arbustos para desbravar.

É quando uma segunda opinião é bem-vinda.

Ajuda-nos a ter um caminho mais definido, a procurarmos os pontos-chave para depois percebermos como o vamos percorrer.

No fundo, é como vivemos a nossa vida.

Podemos andar à deriva, sem termos um plano definido, e vamos vivendo da forma que nos vão deixando viver. Queixamo-nos que as coisas não estão como gostaríamos que estivessem, mas também não fazemos nada para alterar a situação em que estamos. Por isso também não nos podemos queixar muito.

Ou então, podemos ser nós próprios traçar o nosso percurso. Ter uma visão e saber em que direcção ir ajuda a conhecermo-nos, a redescobrirmo-nos.

 

Artigo relacionado: Porque sou um amador

 

São muito importantes os obstáculos que tivemos que superar para chegar à nossa visão. Ter objectivos pequenos e alcançá-los durante esse percurso ajuda-nos ganhar mais confiança, à medida que vamos progredindo.

Vamos vendo as ideias que anteriormente apenas estavam na nossa mente a tornarem-se realidade.

A unir os pontos

Durante este processo, pode ser necessário aplicar novos métodos nunca experimentados, fazer alguns desvios. Podemos até ver que não estamos a progredir como queremos e sermos obrigados a dar um passo atrás, para logo em seguida dar dois passos à frente.

Não existe o caminho ideal, existe o nosso caminho.

Por tudo isto, até encontrar o caminho certo, um protótipo demora sempre mais tempo a fazer. Existem muitos pormenores a ter em conta, muitas ideias por experimentar.

Afinal de contas, é o primeiro. É fazer algo que ainda ninguém fez. Algo que vai ser único no mundo, porque mesmo que exista outro igual, com as mesmas medidas, etc., nunca é totalmente igual. A mesma espécie de madeira pode ter muitas variações na sua cor (até da mesma árvore), e, além disso, não foi feito pelo amor e cuidado que as minhas mãos empregam. O nosso estado de espírito também influencia o nosso trabalho, e por isso não existem dois produtos iguais, mesmo que sejam feitos pela mesma pessoa. O trabalho artesanal é fantástico!

Cada peça de madeira representa um desafio único.

Não importa o que fazemos, mas como o fazemos é que vai determinar o resultado final.

E perceber que o que estou a fazer vai ser testado e usado pelo meu filho dá-me uma satisfação ainda maior para o concretizar!

Qual o teu novo projecto?

Há quanto tempo não sais da rotina e fazes algo de novo?

Deixa o teu comentário.

 

Obrigado pela tua presença.

 

 

Achaste este artigo interessante? Provavelmente estes também vão ser-te úteis:
» Segurança nos Brinquedos – EN 71 e COVs
» A minha Busy Board
» Marcador de Livros
» Vantagens dos brinquedos de madeira
» A melhor madeira para os bebés

RESPOSTA

O seu endereço de email não será publicado.

Ao publicar um comentário neste site, concordas com a politica de privacidade do site acerca de como os teus dados são guardados e geridos.

PortugueseSpanishEnglishFrenchGermanHungarianItalian

Categorias de Produtos

PortugueseSpanishEnglishFrenchGermanHungarianItalian